terça-feira, 30 de maio de 2017

{ do desafio }

Hoje vou desafiar os homens que por aqui passam, para me ajudarem com estas técnicas de auto-defesa. 

- Quem é o primeiro amigo que se voluntariza ? 😆

 {  Crónica Feminina-1979 }

sábado, 27 de maio de 2017

{ da metamorfose }

Christian Schloe


vivo numa teia
que me desfeia
e me enrola
como uma bola

 quero fugir
mas para onde ir
se tudo à volta
não me solta

vivo numa teia
que me enleia
e me ataca
sufoca, mata

será que essa teia se
metamorfoseia ?

Fernanda Maria

*

“Não haverá borboletas se a vida não passar por longas e silenciosas metamorfoses.

(Rubem Alves.)

quinta-feira, 25 de maio de 2017

{ da felicidade }


-oi,alguém viu a felicidade por aí ?
FM



És precária e veloz, Felicidade.
Custas a vir e, quando vens, não te demoras.
Foste tu que ensinaste aos homens que havia tempo,
e, para te medir, se inventaram as horas.

Felicidade, és coisa estranha e dolorosa:
Fizeste para sempre a vida ficar triste:
Porque um dia se vê que as horas todas passam,
e um tempo despovoado e profundo, persiste.

Cecília Meireles 


*

segunda-feira, 22 de maio de 2017

{ da poesia - Pedro Luso de Carvalho }


se dependesse de nós
 os nossos filhos
só ouviriam o som do vento
 a cor da esperança
.
 .
COFRES E LADRÕES 

 Feche bem essa porta, meu filho,
 há muitos ladrões lá fora.
 Feche bem essa porta, meu filho, 
 se entrarem nada sobrará
 do que temos.
 (Ratos vêm roer nossos pés). 

 Sabe onde se escondem os ladrões 
 dos nossos cofres, meu filho? 
 Escondem-se em palácios forrados,
 tapetes dourados, tecidos em ouro
 e prata, embriagados pelo poder.

Mas logo tudo passará, meu filho, 
essas bocas ilustres, dos ladrões 
 de fala fácil, enganosa fala,
 não mais terão o que dizer. 

 Ouve o vento bater na janela, 
meu filho, ouve o suave vento 
 de harpa tangida, nosso alento, 
 único discurso para ouvirmos. 



 este poema do amigo Pedro Luso do Blog Veredas tocou-me profundamente,
 pois estes ladrões, não roubam só o nosso dinheiro, roubam aos nossos filhos,
o futuro
.

FM


quinta-feira, 18 de maio de 2017

{ da beleza }

Muitos dos filmes, relatos e livros sobre as "mil e uma noites" alimentaram a nossa imaginação e serviram para idealizar o modo de vida dos países árabes naquela época .
Exóticos e sumptuosos palácios, génio que concede três desejos e que vive preso na lâmpada, formosas princesas que esperam na torre serem libertadas do tirânico vizir, sensuais dançarinas do ventre ou idílicas viagens em tapetes voadores.
Se alguém perguntasse qual seria o aspecto que deveriam ter as mulheres que faziam parte do harém do Xá da Pérsia, a grande maioria pensaria na Princesa Jasmine.
Recentemente foram divulgadas algumas imagens guardadas no Palácio do Golestão em Teerão, que permitiram dar um rosto às mulheres que faziam parte do harém de Nácer Aldim Xá Cajar, o Xá que governou a Pérsia entre os anos 1848 e 1896.
Ao que parece, o Xá era um grande fã da fotografia e seus modelos preferidos eram as mulheres de seu harém.
Em séculos diferentes, em sociedades diferentes, cultivamos diferentes padrões de beleza. Ser humano é ser desdobrável e a beleza mora na subjectividade.
Apreciem :
Assim eram as 100 concubinas do harém do Xá da Pérsia no Século XIX
Esta foto mostra o Xá da Pérsia ,à esquerda, e a sua verdadeira esposa, Anis al-Doleh à direita)
Assim eram as 100 concubinas do harém do Xá de Pérsia no Século XIX
Segundo os historiadores, o harém do governante contava com 100 concubinas aproximadamente.
Assim eram as 100 concubinas do harém do Xá de Pérsia no Século XIX 02
Ao subir ao trono, o Xá Kajar decidiu estabelecer o primeiro estudo fotográfico oficial na sua residência palaciana.
Assim eram as 100 concubinas do harém do Xá de Pérsia no Século XIX 03
Naquela época, as normas xiitas proibiam expressamente que uma mulher fosse retratada, uma lei que logicamente o Xá decidiu fazer vista grossa.
Assim eram as 100 concubinas do harém do Xá de Pérsia no Século XIX 05
Historicamente, estas fotografias serviram para desmentir algumas ideias equivocadas sobre o modo de vida dos haréns.
Assim eram as 100 concubinas do harém do Xá de Pérsia no Século XIX 06
Segundo podemos ver nas fotos, as mulheres gozavam de relações de amizade entre elas. Nesta fotografia, por exemplo, podemos vê-las desfrutando de um piquenique.
Assim eram as 100 concubinas do harém do Xá de Pérsia no Século XIX 07
Não se destacam pela sua beleza, mas também têm que analisar qual seria o padrão de beleza na época. Todas se destacam por ser corpulentas, monocelhas e inclusive bigodudas.
Assim eram as 100 concubinas do harém do Xá de Pérsia no Século XIX 08
O padrão de beleza dista muito da época actual, ou do que nos tentaram vender nos filmes e relatos.
Assim eram as 100 concubinas do harém do Xá de Pérsia no Século XIX 09
Dizem que certa vez, o Czar Alexandre II convidou ao Xá Cajar a ir a São Petersburgo, onde assistiu pela primeira vez a um espectáculo de balé e parece que o Xá se sentiu muito atraído pelas vestes das bailarinas, de modo que gostava que suas concubinas usassem saias similares.
Assim eram as 100 concubinas do harém do Xá de Pérsia no Século XIX 10
Assim eram as 100 concubinas do harém do Xá de Pérsia no Século XIX 11

Assim eram as 100 concubinas do harém do Xá de Pérsia no Século XIX 12
Parece que viviam todos em harmonia, aqui o monarca posando com as suas esposas.

Fonte: Kulturologia.

segunda-feira, 15 de maio de 2017

{ da amizade }

pintura minha oferecida a uma amiga, 2017- óleo sobre tela

tenho um cavalo alado dentro do meu peito
que me toca o coração com o seu galope
que me abraça com as suas crinas
e me afugenta os demónios correndo veloz em busca do meu trote

porque estás meu cavalo alado
 à solta dentro de mim ?
quem te deu as asas
com que me enches de sonhos ? 
quem te trouxe encavalitado na minha dor
e te fez meu?

tenho um cavalo alado dentro do meu peito
dei-o a uma amiga que o fez seu

.

FM

💗


domingo, 14 de maio de 2017

{ do amor }

o mundo precisa urgentemente de AMOR
e foi o AMOR e a EMOÇÃO que venceram ontem em Kiev.
Parabéns Salvador !




Se um dia alguém perguntar por mim
Diz que vivi para te amar
Antes de ti, só existi
Cansado e sem nada para dar

Meu bem, ouve as minhas preces
Peço que regresses, que me voltes a querer
Eu sei que não se ama sozinho
Talvez devagarinho possas voltar a aprender

Meu bem, ouve as minhas preces
Peço que regresses, que me voltes a querer
Eu sei que não se ama sozinho
Talvez devagarinho possas voltar a aprender

Se o teu coração não quiser ceder
Não sentir paixão, não quiser sofrer
Sem fazer planos do que virá depois
O meu coração pode amar pelos dois

Luísa Sobral

💜

sexta-feira, 12 de maio de 2017

{ da fé }

Fátima -foto minha

há lugares mágicos
não sabemos explicar
sentimos
.

embora seja católica, não tenho uma verdadeira prática religiosa, mas isso não significa que não seja sensível a lugares e locais onde me sinto em comunhão com algo que me transcende.
respeito quem pratica qualquer religião com verdadeira fé e entrega e abomino, quem em nome duma pretensa religião ou crença, moralize ou escravize o seu semelhante.
penso sinceramente que a fé está em nós, nas nossas convicções, nos nossos actos, nos nossos afectos e principalmente nas nossas consciências.
FM


*

domingo, 7 de maio de 2017

{ da mãe }

foto minha


nunca comemorei este dia (aliás não sou fã de dias especiais) pois todos os dias estive e estou presente na vida da minha mãe.
não está a ser fácil ver a minha mãe envelhecer, assistir diariamente à passagem do tempo no seu corpo e principalmente na sua mente.
o seu olhar tornou-se distante, perdeu aquela doçura maternal que me enternecia.
acho que o amor enorme que tenho por ela já é insuficiente e não há, dia da mãe, flores ou palavras bonitas que alterem este meu sentir tão profundo e triste.


* partilho convosco um pequeno "poema" que escrevi em 2011, nesta data a minha mãe tinha 82 anos.


(a minha mãe com 20 anos )

fecho os olhos, mãe, no teu calor 
 e sonho que vai ser sempre assim
 irei crescer com o teu amor 
 e vou te ter sempre ao pé de mim 

sei que o sonho não perdurará
 no dia em que dele despertar
mas o tempo não apagará 
 esta lembrança, este meu sonhar

hoje quando olho para ti 
vejo quanto a vida te mudou
 feliz, lembro o tempo que vivi
e sonho, com o tempo que passou

Fernanda Maria

sexta-feira, 5 de maio de 2017

{ da superação }

Esta é a história de superação mais inspiradora que já li!

"A emoção me faz chorar, a tristeza me faz crescer"
Virgínia Diniz Carneiro
A história de vida da psicóloga Virgínia Diniz Carneiro é daquelas que tocam o coração e nos fazem pensar nos limites que impomos a nós próprios ou que nos são impostos. Vítima de poliomielite em criança, a sua existência foi uma batalha sem fim – porém sempre vitoriosa - para conseguir superar barreiras.
Sua mãe queria que ela fosse para um convento e que se tornasse  freira, mas Virgínia era romântica e queria casar. Esse desejo foi totalmente desencorajado pelos seus seus familiares e também pelos médicos.  Todos acreditavam que, mesmo conseguindo alguém que a aceitasse,  morreria  se tentasse ter  filhos. Pois bem: Virgínia casou e teve 6 filhos.
O marido Paulo sempre acreditou em suas capacidades. Virgínia sempre trabalhou, chegou a apresentar um programa sobre reabilitação na televisão brasileira. Foi também, entre outras coisas, presidente  da ABBR de 1979 a 1981.
Ela nunca ouviu os nãos que a vida lhe disse. Hoje, aos 92 anos, ainda trabalha ministrando palestras voltadas para a valorização da vida.  É viúva, tem 9 netos e 8 bisnetos.
Apreciem :


*

BOM FIM DE SEMANA !

segunda-feira, 1 de maio de 2017

{ do trabalho }

DECLARAÇÃO UNIVERSAL
DOS DIREITOS DO HOMEM
Aprovada pela Assembleia Geral da ONU
10 de Dezembro de 1948

 
 
Artigo 23 °
1. Toda a pessoa tem direito ao trabalho, à livre escolha do trabalho, a condições equitativas e satisfatórias de trabalho e à protecção contra o desemprego.

2. Todos têm direito, sem discriminação alguma, a salário igual por trabalho igual.

3. Quem trabalha tem direito a uma remuneração equitativa e satisfatória, que lhe permita e à sua família uma existência conforme com a dignidade humana, e completada, se possível, por todos os outros meios de protecção social.

4. Toda a pessoa tem o direito de fundar com outras pessoas sindicatos e de se filiar em sindicatos para a defesa dos seus interesses.




Há 292 mil portugueses desempregados e sem acesso a qualquer tipo de subsídio. fonte

*

O Desemprego Tem Rosto

Adilson é só um entre milhares de desempregados em Portugal

Nome   Adilson Gonçalves

Idade   25 anos

Naturalidade/Residência   Cabo Verde / Monte da Caparica

Formação   recém formado, com mestrado em engenharia electrotécnica

Última profissão   operador de call center

Há quanto tempo desempregado   janeiro de 2011

Agregado familiar   vive sozinho em apartamento partilhado com outros colegas

O que mudou na sua vida desde que ficou desempregado   “mudou tudo,já não tenho dinheiro, poder de compra. mudei hábitos de consumo e de vida, menos saídas e viagens também”
Perspectivas de futuro  “espero encontrar trabalho na minha área, que seja viável. mas também estou disposto a trabalhar em qualquer área, do modo como o país esta… (…) participei na feira do emprego em que pedem experiência profissional mas quem sai de uma faculdade não tem experiência profissional. se não aparecer nada tenho de viajar para fora do país, talvez Brasil ou Angola”